Cirurgia das fraturas faciais

fraturas
Os 28 ossos do crânio podem se fraturar para dissipar forças de um possível impacto, evitando danos ao encéfalo. O tratamento das fraturas depende de fatores como o osso fraturado, seu grau de deslocamento e a oclusão dental do paciente. Hoje, a abordagem de eleição é a fixação rígida dos ossos fraturados, com o uso de placas e parafusos que devolvem o contorno anatômico e a oclusão ao paciente. A conduta inadequada dessas fraturas pode levar a danos irreversíveis, sendo, portanto, imprescindível a atuação de um cirurgião bucomaxilofacial competente.

TIPOS DE FRATURAS MAXILOFACIAIS
  • Fraturas nasais.
  • Fraturas do seio frontal.
  • Fraturas maxilares e periorbitárias.
  • Fraturas da mandíbula.

 

CAUSAS MAIS COMUNS DAS FRATURAS FACIAIS

As causas mais comuns das fraturas na região de crânio são os choques mecânicos, como os acidentes automobilísticos, atropelamentos, quedas, lesões cortocontusas, perfurações, entre outras.

 

DIAGNÓSTICO

O diagnóstico das características e da extensão dos traumas aos ossos da face podem ser feitos por meio de radiografia de crânio  tomografia computadorizada e ressonância magnética.